search instagram arrow-down

Destaq Baixada 2019

Noite de gala da Baixada Fluminense premiou artistas e ativistas da região

Douglas Mota

Muita arte e ativismo marcaram a noite de gala da Baixada Fluminense. No dia 25 de abril, o teatro do Sesc São João de Meriti recebeu a cerimônia de entrega do prêmio Destaq Baixada 2019, organizada e apresentada pelo casal Anna e Rafael Diamante. A casa lotou em plena quinta-feira com um público ávido por arte, que assistiu a uma série de apresentações dos ganhadores.

O evento começou com um concerto da Orquestra Sinfônica da Baixada Fluminense, que mais uma vez se apresentou na premiação, tocando músicas como “Carinhoso”, de Pixinguinha, e “Time to say goodbye”, de Andrea Bocelli e Sarah Brightman, interpretada pela soprano Vivi Alves, ganhadora do prêmio em 2018. Quem também interpretou música clássica foi a cantora Sawana, com “O mio babinno caro”, da ópera Gianni Schicchi. Já a cantora Andréia Aggata, de Meriti, interpretou uma canção inédita de seu repertório, enquanto o Seu Mathias, de Belford Roxo, fez um pout-pourri das faixas “Rotina” e “Reggae do Vovô”, ambas de sua autoria. Por fim, a música instrumental voltou ao palco com o Maestro Daniel Ribeiro e a Banda Marcial Comemd, de Queimados.

As artes cênicas foram representadas por diferentes tipos de dança e pela palhaçaria. O Grupo GW Performance, de Mesquita, deu um espetáculo de dança de rua. Já a bailarina iguaçuana Lú Barcellos apresentou um número de dança cigana. A Confraria de Palhaços da Baixada Fluminense, por sua vez, pôs toda a plateia para rir, já na reta final do evento.

A bailarina Lú Barcellos apresentou um número de dança cigana.
A bailarina Lú Barcellos apresentou um número de dança cigana.

No quesito literatura, os vencedores foram dois parceiros de BaixadaZine, ambos de São João de Meriti. Marcelo Bragança Rua, que já lançou seis livros e que teve sua poesia “A última vez” publicada na III edição da revista, recebeu a condecoração. O multipremiado Lasana Lukata foi mais uma vez laureado com o Destaq Baixada, que dedicou a uma leitora que desistiu de tirar sua própria vida após ler uma de suas poesias. Nesta edição, publicamos o poema “polifemo”, de sua autoria.

O cinema também teve dois representantes na noite, com o Cineclube Mate com Angu, de Duque de Caxias, e o cineasta Jony Bigoo, de Belford Roxo, que exibiu o trailer de seu mais recente trabalho, “Insanos”. A ultramaratonista nilopolitana Karine Thames também foi uma das premiadas na ocasião.

Nossos colegas do site O Melhor da Baixada foram representados pelo jornalista Carlos Soton, de Nova Iguaçu, que há sete anos edita o portal de notícias. Na seara do ativismo, ganharam a noite as lágrimas da ativista social do Movimento Nacional de População em Situação de Rua da Baixada Fluminense Vania Rosa, que não se conteve ao relembrar seu passado enquanto pessoa em situação de rua. Atualmente, Vania, que se disse inspirada por Madre Teresa de Calcutá, trabalha em prol das pessoas que vivem em situação semelhante à que passou um dos capítulos mais tristes de sua vida, mas que hoje a motiva a lutar por uma sociedade mais justa.

O canal ACNB – Arte & Cultura Nós da Baixada foi responsável por fazer o registro de quase todo o evento em vídeo.

This entry was posted in Revista.
%d blogueiros gostam disto: