search instagram arrow-down

O canto do Rei Baltazar na Baixada Fluminense – “O Patrimonializar”

Macedo Griot

A Baixada Fluminense
Do Rio pé da Serra
Tem uma linda história
Boa de se contar
Tanto que dos 3 Reis Magos
Só eu que tive agenda
Tenha fé, compreenda
O Patrimonializar 

Meu nome é Baltazar
Já fui Rei, sou cantador
O Mouro, o AFRICANO
Que também viu o Senhor
E, na folia de Reis
Sou o palhaço da vez
Que na hora de cantar
Encanta o encantador
Por isso, gente decente
A Baixada Fluminense
É o tema recorrente
O patrimônio, o valor
Que a gente aprende a dar
Se a história apontar
A direção desse amor

De Marapicu à Pacobaíba
Do Rio Pavuna a Guapimirim
Porque os 3 Reis viram a estrela
Mas ela sorriu pra mim
Pra eu cantar no compasso
Cada marca, cada passo
Que no tempo e no espaço
Registrou que foi assim
E hoje nossa memória
O patrimônio, a história
Ressurgem na sua glória
Para nunca mais ter fim

Tem fazenda, tem engenho
Tem rio e cachoeira
Tem serra e pirambeira
Cachaça boa é da cana
Anarriê, “Olha a cobra”
A cultura não te engana
O Clóvis é tão bacana
Comida então, nem se fala
Se o Angu à Baiana
É coisa de Carioca
Candomblé é tradição
Tem história na Baixada

Então, se tombar igreja
Ou mesmo a Sinagoga
Contrariando o que voga
Tomara que a gente veja
O tombamento do axé
Que um monumento é
De resistência e de fé
De um povo que peleja

O paraíso é aqui
Éden é Meriti
E Belém é Japeri
Jacutingás e tupis
Nessa Folia de Reis
Onde o tambor sempre dobra
Em memória aos Sambaquis
Patrimonializados
Preservados “procês”! 

This entry was posted in Revista.
%d blogueiros gostam disto: