search instagram arrow-down

Bianca Cunha

Ilustradora, de Queimados, se formou em Artes Visuais na Uerj e está fazendo mestrado em Portugal

Douglas Mota

A versatilidade artística de Bianca Cunha poderia guiá-la em direção a diversas carreiras. A música é uma constante em sua vida — ela toca violão e teclado, já fez curso de teatro, além de fotografar e editar vídeos. Porém, foi no design e na ilustração que ela se encontrou. A queimadense cursou Artes Visuais na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e Direção de Arte na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), e seu dia a dia se divide, principalmente, entre trabalhos free lances de design e ilustrações autorais. “Procuro desenhar todos os dias, mesmo que não seja algo finalizado. É o começo de uma ideia, de uma história”, conta.

Muita de sua inspiração vem da vida cotidiana. “Acredito que não criamos nada sozinhos, cada pessoa se torna parte da inspiração, como se fossem migalhas que vamos coletando ao longo da vida”, conta Bianca. As fontes dessas histórias podem estar, por exemplo, no transporte público. No projeto “Fora dos trilhos”, ela desenhava situações vividas por passageiros nos trens urbanos da Supervia. Esse meio de transporte, aliás, também está por trás de seu trabalho de conclusão de curso: o flipbook “Japeri – Central”, inspirado no ramal que usava para chegar à universidade.

Atualmente, Bianca está fazendo mestrado em design e propaganda na IADE Creative University, em Lisboa. Também está por trás do brechó online Mille Chose, voltado à sustentabilidade e à moda consciente. Para o futuro, planeja criar uma série de quadrinhos sobre a história de Queimados e desenvolver a série de ovelhas, que tem uma amostra na galeria abaixo.

Você pode conferir o trabalho de Bianca Cunha no Behance, no Instagram e no Flickr.


Índice – Edição IV

1. Aos leitores

2. Poesia: “A poesia é um flerte”, de Alan Salgueiro

3. Reportagem: Destaq Baixada 2019

4. Galeria: Bianca Cunha – ilustração

5. Poesia: “O canto do Rei Baltazar na Baixada Fluminense – ‘O Patrimonializar’”, de Macedo Griot

6. Reportagem: Baixada Valley

7. Galeria: Igor Freitas Lima – fotografia

8. Poesia: “polifemo”, de Lasana Lukata

9. Conto: “Prognóstico”, de Lu Ain-Zaila

10. Expediente

Navegue pela revista por meio das páginas abaixo ☟

This entry was posted in Revista.
%d blogueiros gostam disto: